Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Mulheres na Engenharia: quebrando paradigmas

Imagem
Cada vez mais mulheres escolhem a Engenharia como profissão e conquistam aos poucos seu espaço, trabalhando em parceria com os profissionais do sexo masculino. Mas essas conquistas ainda vêm acompanhadas de muitos desafios, como a condução com sucesso e responsabilidade de uma dupla jornada, já que muitas dessas engenheiras são esposas e mães, além de atuarem em cargos de liderança, conforme explica a engenheira Ester Feche Guimarães, associada e membro da Diretoria da ABES-SP. “As empresas de engenharia têm, em média, 20% de mulheres em seu corpo técnico. Até 20% dos cargos de média gerência em áreas de gestão e centros de pesquisa são ocupados por mulheres, mas somente 3% delas ascendem ao primeiro escalão.
Apesar da participação masculina ainda ser muito superior à feminina no setor, esta diferença está cada vez menor. Segundo dados do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, as mulheres continuam minoria na engenharia, mas em 2013 chegaram a 19% dos empregados formais. S…

Consumismo: quais consequências que gera na nossa vida?

Imagem
Em um mundo globalizado, dominado pelo capitalismo, o consumo está diretamente interligado ao desenvolvimento da sociedade. Quanto mais se consome, maior seria o desenvolvimento e a estabilidade econômica de cada estado e região.
Para os pesquisadores, o consumo desenfreado é reflexo das diversas crises econômicas que o mundo já enfrentou e vem enfrentando. Estudos apontam que a sociedade atual reconhece que o consumo é sinônimo de felicidade e bem estar, e até mesmo de prestigio e de status.
Veja o vídeo a seguir para refletir um pouco sobre essa questão:


As pessoas, devido ao sistema que vivem, onde o importante é o que você tem e não que você é, tendem a desenvolver distúrbios caracterizados pela compulsão em comprar coisas desnecessárias que talvez nunca usarão. Além disso, elas são influenciadas por um dos maiores difusores do consumismo: a mídia. Todos os dias somos “bombardeados” com milhares de propagandas. São milhões e milhões de gastos para tentar nos fazer comprar os prod…

Trabalho escravo é ainda uma realidade no Brasil e no mundo!

Imagem
Negros escravos ou negros escravizados? Os povos negros são pessoas livres, não são naturalmente escravos, foram sim forçados a escravidão, por isso não seria correto chamar de escravos, mas sim de escravizados. Uma dura realidade que no Brasil foi legalmente aceita por muitos séculos.
No dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, que formalizou o fim da escravidão no Brasil. A libertação dos escravos foi o desfecho de um longo processo político, econômico e social que levou a monarquia brasileira a abolir o trabalho compulsório da população negra no país.
Mas, passados 129 anos da abolição dos escravos, a população negra ainda vive em situação de desvantagem socioeconômica em relação aos brancos. Além disso, apesar de todas as conquistas trabalhistas obtidas nos últimos cem anos, o Brasil ainda convive com formas modernas de escravidão. Assista o vídeo a seguir, antes de continua a leitura do texto:


O trabalho escravo ainda é uma violação de direitos humanos que …

Algumas reflexões iniciais sobre os movimentos sociais!!

Imagem
Vivemos em uma sociedade altamente diversa e dinâmica, em que uma enorme gama de diferenças coexiste diariamente. Os indivíduos que integram nossa sociedade possuem necessidades inseridas em realidades diferentes. Essas necessidades precisam ser representadas em nosso contexto político para que sejam atendidas. Todavia, como bem sabemos, não é sempre que os interesses e necessidades de determinados grupos são supridos devidamente pelo Estado ou pelos nossos representantes políticos. A partir desse conflito de interesses é que os movimentos sociais tornam-se uma ferramenta de intervenção.
Os movimentos sociais são característicos de uma sociedade plural, que se constrói em torno do embate político por interesses coletivos e/ou individuais. Assim sendo, a organização de indivíduos em prol de uma causa é uma característica de uma sociedade politicamente ativa. Os grupos que produzem ação em busca da representação política de seus anseios atuam de modo a produzir pressão direta ou indireta…