Postagens

Brasil lidera assassinatos de pessoas trans no mundo

Imagem
“A dificuldade que as pessoas têm de aceitar o diferente me incomoda. Como estou falando de tolerância, trato da questão dos transexuais, que é um dos aspectos nos dias de hoje de que não se tem a compreensão. As pessoas ainda confundem o que é um trans.” Essa fala é de Glória Peres, que na novela “A força do querer” aborda o tema.
A visibilidade em rede nacional, com certeza é importante, pois falta de informação é um dos combustíveis da intolerância. Claro que a existência de informações erradas também pode acabar prejudicando o verdadeiro entendimento de toda uma diversidade sexual. Essa intolerância tem atingido o Brasil de forma triste e preocupante, em 2016 foram com 347 mortes na comunidade LGBT. Esse número com certeza é ainda maior, mas nem sempre as notificações de violência deixam explicito a quem ela afetou.
A vida de transexuais e travestis no Brasil estão mais para o roteiro de um filme de violência e terror. O monitoramento da Rede Nacional de Pessoas Trans do Brasil …

Brasil: epidemia de Zika expõe problemas de direitos

Imagem
O Brasil não solucionou os já antigos problemas de direitos humanos que permitiram que a epidemia de Zika se intensificasse, deixando sua população vulnerável a futuros surtos e a outros graves riscos de saúde pública, disse a Human Rights Watch Brasil em um relatório divulgado recentemente. O governo declarou, em maio de 2017, o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) para o vírus Zika, mas a ameaça do Zika no Brasil permanece.
O relatório “Esquecidas e desprotegidas: o impacto do vírus Zika nas meninas e mulheres no nordeste do Brasil” expõe lacunas na resposta das autoridades brasileiras que têm impactos prejudiciais a mulheres e meninas e deixam a população em geral vulnerável a surtos contínuos de doenças graves transmitidas por mosquitos. O surto de Zika ocorreu no momento em que o Brasil enfrentava a sua pior recessão econômica em décadas, forçando as autoridades a tomar decisões difíceis sobre a alocação de recursos na resposta à epidemia. Porém, mesm…

Chernobyl e Césio em Goiania - 31/30 anos depois

Imagem
A cidade de Pripyat já foi o modelo perfeito do que pode-se chamar ‘modo de vida soviético’. Construída na década de 70, ela abrigava as famílias dos funcionários da usina nuclear de Chernobyl. Hoje, tudo que fica nas proximidades da zona de exclusão de Chernobyl está abandonado.
Há 31 anos, no dia 26 de abril de 1986, o derretimento do reator n.º 4 da usina nuclear de Chernobyl causou o pior acidente nuclear civil da história. A radiação foi expelida da instalação, contaminando tudo ao seu redor e destruindo a vida dos cidadãos locais.
As autoridades evacuaram aproximadamente 43.000 pessoas de Pripyat nos dias seguintes ao desastre. A cidade, com seus prédios, hospitais, escolas, restaurantes, centros culturais e instalações desportivas, se tornou uma cidade fantasma desde então
Em ocasião do 31º aniversário do acidente nuclear de Chernobyl, marcado em 26 de abril no Dia Internacional de Lembrança do Desastre, a ONU destacou a necessidade de reforçar a cooperação internacional para enfr…

Desemprego e nova legislação trabalhista!!

Imagem
A cada três novas pessoas desempregadas no mundo, em 2017, uma será brasileira. Enfrentando a maiortaxa de desocupaçãodo país, somos a população que aguardará a reviravolta deste quadro apenas em 2020, quando a Organização Internacional do Trabalho (OIT) prevê o retorno do crescimento de postos de trabalho no Brasil, junto com a economia. 


1) O que define milhões como desempregados? Até 2012, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizava uma Pesquisa Mensal de Emprego (PME) com definições bem simples sobre o assunto. Sob orientação da OIT, o instituto reformulou o mapeamento do mercado de trabalho e iniciou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), chamada dePNAD Contínua, por ser realizada mensalmente e divulgada com dados do último trimestre da análise. Na prática, é dessa maneira que se identifica o aquecimento ou esfriamento dos números de carteira assinada,trabalho informale demais resultados de políticas públicas anunciadas. Nos primeiros meses d…

Mulheres na Engenharia: quebrando paradigmas

Imagem
Cada vez mais mulheres escolhem a Engenharia como profissão e conquistam aos poucos seu espaço, trabalhando em parceria com os profissionais do sexo masculino. Mas essas conquistas ainda vêm acompanhadas de muitos desafios, como a condução com sucesso e responsabilidade de uma dupla jornada, já que muitas dessas engenheiras são esposas e mães, além de atuarem em cargos de liderança, conforme explica a engenheira Ester Feche Guimarães, associada e membro da Diretoria da ABES-SP. “As empresas de engenharia têm, em média, 20% de mulheres em seu corpo técnico. Até 20% dos cargos de média gerência em áreas de gestão e centros de pesquisa são ocupados por mulheres, mas somente 3% delas ascendem ao primeiro escalão.
Apesar da participação masculina ainda ser muito superior à feminina no setor, esta diferença está cada vez menor. Segundo dados do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, as mulheres continuam minoria na engenharia, mas em 2013 chegaram a 19% dos empregados formais. S…

Consumismo: quais consequências que gera na nossa vida?

Imagem
Em um mundo globalizado, dominado pelo capitalismo, o consumo está diretamente interligado ao desenvolvimento da sociedade. Quanto mais se consome, maior seria o desenvolvimento e a estabilidade econômica de cada estado e região.
Para os pesquisadores, o consumo desenfreado é reflexo das diversas crises econômicas que o mundo já enfrentou e vem enfrentando. Estudos apontam que a sociedade atual reconhece que o consumo é sinônimo de felicidade e bem estar, e até mesmo de prestigio e de status.
Veja o vídeo a seguir para refletir um pouco sobre essa questão:


As pessoas, devido ao sistema que vivem, onde o importante é o que você tem e não que você é, tendem a desenvolver distúrbios caracterizados pela compulsão em comprar coisas desnecessárias que talvez nunca usarão. Além disso, elas são influenciadas por um dos maiores difusores do consumismo: a mídia. Todos os dias somos “bombardeados” com milhares de propagandas. São milhões e milhões de gastos para tentar nos fazer comprar os prod…

Trabalho escravo é ainda uma realidade no Brasil e no mundo!

Imagem
Negros escravos ou negros escravizados? Os povos negros são pessoas livres, não são naturalmente escravos, foram sim forçados a escravidão, por isso não seria correto chamar de escravos, mas sim de escravizados. Uma dura realidade que no Brasil foi legalmente aceita por muitos séculos.
No dia 13 de maio de 1888, a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, que formalizou o fim da escravidão no Brasil. A libertação dos escravos foi o desfecho de um longo processo político, econômico e social que levou a monarquia brasileira a abolir o trabalho compulsório da população negra no país.
Mas, passados 129 anos da abolição dos escravos, a população negra ainda vive em situação de desvantagem socioeconômica em relação aos brancos. Além disso, apesar de todas as conquistas trabalhistas obtidas nos últimos cem anos, o Brasil ainda convive com formas modernas de escravidão. Assista o vídeo a seguir, antes de continua a leitura do texto:


O trabalho escravo ainda é uma violação de direitos humanos que …